Quais São Nossas Grandes Pedras?

Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me.
Porque qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, mas, qualquer que perder a sua vida por amor de mim e do evangelho, esse a salvará. Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma? (Marcos 8:34-36).
Um professor que estava dando um curso sobre organização do tempo usou a seguinte ilustração: pegou um balde vazio e o encheu de pedras. Então perguntou: – O balde está cheio? – Sim, responderam os alunos. Depois colocou vários quilos de cascalho até preencher todo o balde. – Está cheio agora? – Sim, é claro! Será mesmo?, disse ele tirando de um saco outros vários quilos de areia fina, que penetrou nos lugares vazios deixados pelo cascalho e pedras.
– Que grande verdade nos ensina essa pequena experiência?, perguntou aos estudantes.
Um deles arriscou: – Que em nossa agenda cabe mais coisas que pensamos. Sempre se pode acrescentar algo.
– Depende do que você acrescenta. Sim, amigos, pensem um momento. Se eu tivesse começado pela areia e pelo cascalho, as pedras grandes não teriam lugar no balde. Eu quero que percebam que na vida se deve começar colocando o essencial: nosso relacionamento com Deus, com nosso cônjuge, com nossos filhos, etc. Por outro lado, preferir as distrações e as futilidades é como encher o fundo do balde com areia e cascalho; é impossível colocar as pedras grandes! Com o quê vocês têm enchido o balde de sua vida?
É uma boa pergunta! Com o quê você, querido leitor, têm enchido o seu balde?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta Foi a Sua Vida?


Todos Contra a Pedofilia

Bandeira do Brasil

Tempo

Tempo