JESUS CRISTO E ALEXANDRE

O GRANDE Anônimo Jesus e Alexandre morreram aos trinta e três anos. Um viveu e morreu para si mesmo; o outro morreu por você e por mim.

O grego morreu num trono; o judeu, numa cruz. A vida de um pareceu um triunfo; a do outro, somente uma perda.
Um deles comandou imensos exércitos; o outro andou só. Um deles derramou o sangue do mundo inteiro; o outro deu o seu próprio sangue.
Um, enquanto vivia, ganhou o mundo e, na morte, tudo perdeu. O outro perdeu sua vida a fim de ganhar, de todos nós, a fé.
Jesus e Alexandre morreram aos trinta e três anos. Um morreu na Babilônia; o outro, no Calvário. Um ganhou tudo para si mesmo; o outro deu a si mesmo.
Um conquistou todos os tronos; o outro, todos os sepulcros. Um fez a si próprio deus; o outro era o próprio Deus que se fez servo.
Um viveu para vangloriar-se; o outro, para abençoar. Quando o grego morreu, ruiu para sempre o seu trono de espadas. Jesus, contudo, morreu para viver para sempre como o Senhor dos senhores.
Jesus e Alexandre morreram aos trinta e três anos. O grego fez a todos seus escravos; o judeu a todos libertou. Um construiu um trono sobre sangue; o outro, sobre o amor.
Um é nascido da terra; o outro é nascido do alto. Um conquistou toda esta terra e perdeu a terra e o céu. O outro deu tudo a fim de que tudo lhe fosse concedido.
O grego morreu para sempre; o judeu viveu para sempre. Aquele que tudo recebe perde; e aquele que tudo dá recebe!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta Foi a Sua Vida?


Todos Contra a Pedofilia

Bandeira do Brasil

Tempo

Tempo