Da Nigéria ao Quênia: cristãos sofrem por toda África

         A perseguição aos cristãos e outras questões humanitárias persistem no continente africano. Recentemente, quatro pessoas que viajavam do Quênia para uma ilha popular na costa da Somália foram sequestradas por membros da Al-Shabaab.

         Cameron Thomas, da agência missionária International Christian Concern, fornece alguns detalhes sobre as ações dos insurgentes.
         “A Al-Shabaab é uma insurgência islâmica radical que detém o controle de largas faixas ao sul da Somália”, descreve ele. “Esses quatro indivíduos” foram sequestrados por um grupo de militantes e mantidos na floresta por alguns dias.
         Três dos quatro sequestrados eram muçulmanos; o quarto era cristão. “Os três muçulmanos foram libertados e o quarto foi sumariamente executado”, disse Thomas. “Esse é outro exemplo da luta constante entre o islã radical e o cristianismo e outras minorias religiosas na África”.
         Em alguns casos, Thomas diz que os grupos estão convertendo as pessoas à força e/ou escravizando aqueles que não concordam com sua ideologia.
         “Outro grande exemplo é a crise atual no Sudão do Sul, algo que não é somente uma questão de perseguição religiosa, mas que precisa ser divulgado por não ser muito noticiado na mídia no momento”, compartilha.
         “Milhões têm sido desalojados de seus lares [no Sudão do Sul]. Eles estão enfrentando uma seca extrema e uma fome que é iminente. A ajuda humanitária é incapaz de chegar às áreas atingidas devido ao conflito”.

Portas Abertas no Sudão do Sul
         A Portas Abertas acredita que vale a pena servir à Igreja no Sudão do Sul. Participe dos projetos de ajuda para os cristãos sul-sudaneses! Ao apoiar a formação de profissionais dotados de valores cristãos, você fortalece a Igreja e, como consequência, o país.

Por: One News Now

Tradução: Getúlio A. Cidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta Foi a Sua Vida?


Todos Contra a Pedofilia

Bandeira do Brasil

Tempo

Tempo