Cristãos enfrentam sérias ameaças de morte

"Os cristãos estão enfrentando uma situação muito pior que no ano anterior. Precisamos orar por eles".

No mês passado, um líder cristão italiano que trabalha como médico em uma missão, na cidade de Dinajpur, em Bangladesh, foi baleado à queima-roupa e gravemente ferido enquanto andava de bicicleta, às 8 horas da manhã.
De acordo com as informações do jornal britânico The Guardian, ainda não há nenhum suspeito, mas a reportagem afirma que não é segredo algum que o islamismo radical está ganhando uma posição elevada no país e isto pode ser visto também na tentativa de assassinato de famílias cristãs, além de ataques às suas propriedades e igrejas.
"O governo continua insistindo que o Estado Islâmico não atua em Bangladesh, mas assumiu que eles são responsáveis pelos disparos anteriores, já que muitas ameaças de morte foram enviadas por grupos islâmicos para ambos os cristãos, dos quais cinco foram mortos este ano", afirma um analista de perseguição.
Os cristãos não são o único alvo. Todos os que não professam o islamismo como religião são considerados infiéis e a perseguição aumenta a cada dia no país. "Bangladesh ocupa a 43ª posição na Classificação da Perseguição Religiosa 2015, mas esse número pode ser alterado já que os cristãos estão enfrentando uma situação muito pior que no ano anterior. Precisamos orar por eles", conclui o analista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta Foi a Sua Vida?


Todos Contra a Pedofilia

Bandeira do Brasil

Tempo

Tempo