A Bíblia – o pão diário

“Porque o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo. Disseram-lhe, pois: Senhor, dá-nos sempre desse pão. E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida” (João 6:33-35).

No dia de seu aniversário, uma jovem recebeu de presente dos pais uma Bíblia. Ela mostrou a Bíblia para um irmão mais ex­perimentado e pediu a ele que escrevesse uma dedicatória. Na primeira página já estava escrito: “Eu sou o Pão da Vida”. Ele apenas acrescentou: “Não o deixe mofar”.
A Bíblia é o livro mais vendido do mundo. Nenhum outro livro causou tanta controvérsia, mas o número de edições continua a crescer. A Bíblia é uma coletânea de 66 livros, escritos por 40 autores em um espaço de 1600 anos, aproximadamente. Mas ela não “foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo” (2 Pedro 1:21).
A Bíblia revela uma maravilhosa unidade: embora muitos homens de Deus tenham contribuído para sua inteireza, em última análise, ela tem um só Autor: o Espírito que os levou a escrever. O tema central das mensagens deles é uma Pessoa: Jesus Cristo, o Filho de Deus.
A Bíblia não nos poupa em suas declarações ou juízos, mas nos mostra quem somos: pecadores que necessitam de redenção. Mas ela também nos mostra como obtê-la, isto é, pela fé na obra expiatória de Cristo consumada na cruz do Calvário.
A Bíblia é o alimento espiritual diário do crente para fortalecer o homem interior (vide Efésios 3:16). Por esta razão a leitura dela não deve ser negligenciada. Devemos meditar em seu conteúdo diariamente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta Foi a Sua Vida?


Todos Contra a Pedofilia

Bandeira do Brasil

Tempo

Tempo