139 cristãos indígenas deixam suas casas para não negarem Cristo

         Mais de cem cristãos indígenas não têm para onde ir. Pressionados a negarem sua fé, eles escolheram deixar tudo para trás e continuar servindo a Cristo. Na lista dos 50 países mais opressores ao cristianismo, a Colômbia ocupa o 25º lugar.

         Autoridades indígenas exigiram que os cristãos assinassem um documento renunciando sua fé em Jesus Cristo. Pressionados sobre o que os esperava caso se recusassem, eles concordaram em assinar. Entretanto, assim que eles reconheceram o erro e ficaram convictos da sua decisão, eles removeram seus nomes do documento. Preferiram abandonar a região em abril de 2013 e deixar tudo para trás, evitando enfrentar consequências violentas.
         "Apesar de ser ameaçado e torturado, Eu não renuncio Jesus", disse um dos cristãos envolvidos. "Eu fiz minha decisão de segui-lo".
         Sem lugar para viver, eles permaneceram dependentes da generosidade de desconhecidos, orando para que alguém se dispusesse a oferecer um pedaço de terra para que eles pudessem habitar temporariamente. Um proprietário concordou em deixar o grupo ficar em sua propriedade, mas após 10 meses os forçou a deixar o local por não aprovar o uso da terra para práticas religiosas cristãs.
         Isto tudo tem se tornado uma jornada sem fim. Após serem expulsos da fazenda, eles se estabeleceram em um vilarejo chamado El Pital, perto de Potrerito. As condições de vida lá são muito instáveis e muitos ainda vivem em casas improvisadas feitas de pedaços de madeira e plástico. Elas não substituem as casas que eles deixaram para trás.
         Ore pela necessidade destes cristãos, para que o Senhor os conceda sabedoria e direção, e tão logo eles possam achar um local permanente para viver.

Tradução: Jeziel Saraiva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta Foi a Sua Vida?


Todos Contra a Pedofilia

Bandeira do Brasil

Tempo

Tempo