Coreia do Norte: ore enquanto a Coreia do Sul joga

         Pelo 12º ano consecutivo, este é o país onde a perseguição aos cristãos é mais extrema. A adoração ao líder Kim Jong-un não deixa espaço para outra religião.

         Cristãos são forçados e se reunirem em segredo e não se atrevem a compartilhar sua fé, com medo de serem presos e lançados em campos de trabalho forçado. Qualquer norte-coreano pego em atividades religiosas ilegais está sujeito à prisão, detenção arbitrária, desaparecimento, tortura e até mesmo execução pública.

A história de Jong-Cheol
         Jong-Cheol tinha 11 anos quando fugiu da Coreia do Norte para a China. Ele era um “kotjebi” – palavra coreana que significa “andorinha errante” – uma gíria para crianças de rua. Na China, Jong-Cheol aceitou a Cristo. Infelizmente ele foi capturado pela polícia e enviado de volta para a Coreia do Norte, onde foi espancado e torturado. Ele não resistiu.
         Na Coreiado Norte existem mais de 400.000 cristãos secretos e cerca de 70.000 estão em campos de trabalho forçado apenas por seguirem a Jesus.

Pedidos de oração
- Ore pelos 70.000 cristãos presos em campos de trabalho forçado. Peça a Deus para sustentá-los.
- Peça a Deus para mudar o coração de Kim Jong-un e que ele seja usado para transformar o país.
- Peça por proteção aos contatos e colaboradores da Portas Abertas enquanto eles trabalham com refugiados cristãos que chegam à China.

Informativo:
         O número de pessoas que estão presas em campos de trabalho forçado na Coréiado Norte é suficiente para encher dois estádios do tamanho do Maracanã;
         Até pouco tempo atrás, os homens na Coréia do Norte tinham a opção de dez tipos diferentes de cortes de cabelos. Agora, todos eles só podem ter o mesmo corte de Kim Jong-un (mais conhecido como o corte Kim);


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta Foi a Sua Vida?


Todos Contra a Pedofilia

Bandeira do Brasil

Tempo

Tempo