Os Direitos Humanos

“Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome.” (João 1:12).
Quem não conhece a famosa “Declaração Universal dos Direitos Humanos”, proclamada pelas Nações Unidas em 1948? Esse documento tinha a intenção de ser universal, ou seja, válido em todas as partes e aplicável a todos os povos. Em seu preâmbulo existe a afirmação de que o “advento de um mundo no qual os seres humanos sejam livres e libertados do terror e da miséria é a mais alta aspiração do homem”.
Atualmente devemos reconhecer que os direitos humanos não são respeitados nem pelo próprio homem. No entanto, estão sendo relembrados regular e insistentemente.
Mas será que os nossos contemporâneos sabem que o Criador também reconhece certos direitos de Sua criatura? É óbvio que Ele não lhes deve nada. Porém, em Sua graça, quis que a humanidade fosse feliz. Criou um mundo benevolente onde o ser humano seria preservado do medo e da miséria, onde todos fossem bons de fato e se preocupassem com o próximo. Porém o homem aproveitou sua liberdade para escolher o mal; desde então o mundo tem ido de mal a pior. Então Deus fez algo inimaginável para a humanidade: Se dispôs a reparar o que Sua criatura havia destruído. Enviou Seu Filho, Jesus Cristo, ao mundo e ofereceu gratuitamente Seu perdão e uma nova oportunidade ao homem que tinha se rebelado contra Ele. Leia o Evangelho para descobrir todas as bênçãos que Deus concede “aos que crêem no seu nome”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta Foi a Sua Vida?


Todos Contra a Pedofilia

Bandeira do Brasil

Tempo

Tempo