Egoísmo: um mal comum

        “Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também” (Efésios 2:3).

         A Bíblia é a Palavra de Deus. Nela vemos sem rodeios o que Deus pensa sobre a maneira como as pessoas vivem a vida. Ele julga os atos e as palavras, trazendo à luz as raízes escondidas, a real motivação dos comportamentos enterrada nas profundezas do coração.
         Isso freqüentemente nos irrita. Por certo não toleramos aqueles que se acham no direito de agir dessa maneira conosco. Mas Deus nos fala assim, e quem se depara com as expectativas e os veredictos divinos só pode concordar com Ele.
         O versículo de hoje descreve nosso estilo de vida do ponto de vista de Deus. As pessoas fazem o que bem querem como se isso fosse algo lógico e natural. Estabelecem seus próprios padrões de moralidade e vivem por eles. É como se Deus não existisse e Sua Palavra não fosse real.
         Quem simplesmente segue suas próprias inclinações e impulsos leva a vida de acordo com os “desejos da carne”, ou seja, o ego está em primeiro lugar, ao passo que Deus é ignorado. Vivendo dessa maneira não se pode esperar de Deus nada além de Sua ira.
         Graças a Deus existe uma saída para nos livrarmos da escravidão do egoísmo. Os crentes em Éfeso também tinham sido egoístas, vivendo para si mesmos, e estavam sob a ira divina. Mas pela fé em Jesus Cristo foram libertos; passaram a viver na alegria das bênçãos de Deus.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta Foi a Sua Vida?


Todos Contra a Pedofilia

Bandeira do Brasil

Tempo

Tempo